terça-feira, 6 de novembro de 2007

As Três Verdades ( Aos materialistas )

Jamais descobriremos quem realmente somos, de onde viemos, do que somos realmente formados. Para cada resposta que encontrarmos, outras mil novas perguntas surgirão.

Primeira verdade:

Somos seres criados para a morte.

Já dizia Heidegger que somos seres criados para a morte, pois desde o instante de nosso nascimento começamos esse longo processo que aos olhos da maioria acontece em um único momento, mas na verdade acontece durante toda a nossa vida. Células morrem e nascem, sangue é perdido, tudo é novo, nada é como antes. Somos como um cubo de gelo que acaba de sair de um freezer. Aos poucos ele vai derreter-se por inteiro e após um certo tempo esse processo se acelerará e ele se tornará água, somente uma lembrança do que foi um dia.

O incrível é que mesmo sabendo de tudo isso, ainda sofremos com as mortes de quem amamos. Parece não entrar em nossa cabeça a idéia de que essa vida é apenas uma ilusão, apenas uma parte do grande plano do criador, e é aí que entra a segunda verdade.

Segunda verdade:

Somos arrogantes demais para aceitar o que não compreendemos por completo.

Seja como forma de proteção ou simplesmente por orgulho, não há como negar que isso seja verdade. Quem nunca duvidou do seu Deus? Quem nunca se fez satisfeito com as respostas dadas pelas religiões? Quem nunca se perguntou o que realmente é a vida e a morte? Essas são apenas algumas de muitas perguntas que qualquer homem inteligente faz a si próprio durante sua vida inteira. O homem que não tenha feito qualquer pergunta do tipo é um homem burro, e talvez dele seja um pedaço do paraíso. Sou espírita, e, sinceramente, as respostas dadas pelo espiritismo às questões que surgem vez ou outra em nossas mentes são muito mais completas e trabalhadas que as das outras religiões, mas mesmo assim seria hipocrisia da minha parte dizer que sou completamente a favor de tudo o que a doutrina diz. Não só na parte da religião, mas principalmente nela, nossa falta de humildade é demonstrada por muitos instantes dos dias das nossas vidas. Seja no Deus, na história que o amigo nos contou, na nossa própria loucura, na morte, tudo que é diferente causa dúvida, e toda dúvida que não é explicada é repudiada, diretamente ou não, claramente ou não, mas é repudiada.

Terceira verdade:

Somos seres fadados a viver eternamente sob as sombras das dúvidas e das incertezas.

Claramente ligada à segunda verdade, essa é a mais difícil de se acreditar, justamente por conta da nossa arrogância. A idéia de jamais compreender tudo é mortal a um ser humano engajado na busca pelo conhecimento. Para quem não o busca, é só mais uma verdade, só mais uma frase, só mais um conceito, nada de mais. Mas não é pra esses que eu escrevo. Escrevo apenas para aqueles que, como eu, buscam compreender o universo e tudo o que há nele, mas principalmente a mente e os pensamentos humanos, de onde vêm todas as idéias, os “insights”, e por quê tudo isso acontece. As nossas maiores dúvidas sempre estarão ligadas à nossa criação, à criação do nosso planeta e do sistema solar, à extensão do universo, ao conhecimento de nós mesmos, e às criações divinas. Podemos tentar fugir, mas jamais nos livraremos da tortura da curiosidade e busca pelo conhecimento universal.

Lembrem-se, escrevo para homens livres e inteligentes, sintam-se a vontade para questionar e interpretar o texto da forma como quiserem. Obrigado.



[Solitude_]

Um comentário:

404 Not Found disse...

gostei, e muito!
talvez o meu texto preferido, at� agora :)

aah... tamb�m sou esp�rita.
hahahaha :*