terça-feira, 5 de agosto de 2008

Mayara

A tua ‘culpa de estimação’
Virou minha maior diversão
Porque das tuas reclamações
Saem minhas maiores gargalhadas.

Mesmo nos momentos serenos
Tenho um sorriso no rosto estampado
Um sorriso sincero, amigo
Só por saber que posso contar contigo.

E, se no início, a intenção era outra
E ao perceber que ela seria frustrada, me frustrei
Hoje sou feliz e satisfeito
Por poder te chamar de amiga.

2 comentários:

*Raíssa disse...

Ouço perfeitamente uma música desse seu poema :)

Beijos

404 Not Found disse...

(L)